sexta-feira, 5 de junho de 2009

Efemérides (real e atual)

De mudança, percebi que tinha mais quadro em casa que movel ou qquer outra coisa. Tirei-os da parede e os coloquei apoiados de costas um sobre os outros, a maneira das galerias. Fazendo as contas, vi que seria necessario muita grana pra transportar as obras. Resolvi fazer como os ladrões de quadros. Peguei o estilete e comecei a cortar fora as telas. Quando terminei, havia uma quantidade enorme de chassis de madeira e eu precisava me livrar daquilo para entregar o apartamento.

Plim! Ideia brilhante, apesar de ser verão, eu bem que poderia colocar as madeiras na lareira e fazer um assado de chassis velho. Mãos a obra, desmontei os chassis, e serrei as madeiras maiores de maneira que coubessem na lareira. Peguei uns papeis velhos que precisavam tambem sumir, joguei um pouco de alcool e voila! Fogo!

Fogo!, puxa como é quente, que poder hipnotico tem sobre nos, deve ser atávico, do tempo que eramos seres das cavernas. E fiquei ali viajando em minhas disposições quando derrepente ouvi um crec!! Putaqueparil, a parede em cima da lareira rachou! Acho que a quantidade de madeira era muito grande e superaqueceu a estrutura interna. Um racho que desce la do teto até o aparador. Bom, eu tenho que entregar o apartamento, então, amanhã cedo, sábado, vou comprar massa e tinta e ver se consigo fazer o grande milagre da maçonaria, consertar o resultado de minha idéia brilhante... Ah, vovô sempre dizia, a pressa passa a merda fica.

.

9 comentários:

sueli aduan disse...

Impossível não rir Sérgio,(desculpe-me),mas imaginei a cena e, vc há de concordar que é muito!!!a idéia realmente era boa,
boa sorte com o conserto.

paulete miletta. disse...

não sei bem dizer bom ou ruim... mas a idéia da mudança, os quadros fora da parede, me dão um aperto.

bons ventos!!!
a-do-ro seu blog.

CajadOmatic disse...

Passei o treco na parede, empapelei a pedra da lareira e passei tinta... ficou, médio uma vez que a parede deslocou um bocadinho para frente... se ninguem souber que um dia trincou, ninguem vai perceber, (fiz todos em casa jurar silencio).... bom, vou voltar pros caixotes de papelão.

Ja me despedi de meus brinquedos, carro, lambreta, so ta dificil é dizer adeus pra bicicleta... vou acabar dando um jeito de levar junto :o) Mas acho que toda a mudança é misteriosa e isso faz a vida ficar mais divertida.
bjs procês, obrigado por comentar.

Ana .... disse...

kkkkkkkkkkkkk..

a pressa passa a merda fica???????

amei!!!!

Meu gosto de quadros e pra mim nunca é demais...

o duro é cosertar a parede e explicar caso não consiga...

ôooo dóoooo

amei esse blog

CajadOmatic disse...

Graças a Zeus que do Olimpo nos espia com um sobrolho desconfiado consegui remendar, perdoe o termo, a baita cagada que fiz. Ja veio um neguinho aqui e disse que vai assumir o aluguel E ainda comprar o carro e a bagulhada que ta dentro do apê. Uaaaa. alea jacta est, a sorte esta lançada, e parece que caiu no meu colo :o)

Juliana Cruz disse...

hahahahaha

eu acho que deveria so fingir que a rachadura já estava lá...rs...muuuito mais fácil.

ta mudando pra onde, alias? rs

CajadOmatic disse...

ah, mas ai ficava ruim, tinha jeitão de pos terremoto...

To indo de zurique direto pra grande pinhalzinho, subdistrito de bragança paulista bem no fiofó do judas :oD

Importante é: os passarinhos vão continuar cantando na minha janela ao amanhecer!

Juliana Cruz disse...

ahhhh que delicia. rs

entao, ia responder seu email, mas achei melhor não pra nao tumultuar la. mas quero dizer que adorei todo ele, ri pencas e concordo em genero, numero e grau. especialmente com o "de nada adianta ler
Proust se se comenta como o querido
maguila"

é de chorar de rir! ahuahauhauhauauha

beijo!

CajadOmatic disse...

confesso que até eu ri quando algum exu baixou esta frase na minha cabeça, hahaha